segunda-feira, 28 de fevereiro de 2011

Lembra do Corcunda?

Pois é, um dia desses eu passei aqui dizendo que estava com uma "vontade estranha que vem do nada" de ver esse filme - O Corcunda de Notre Dame.

Não conhece?
Seu sem-infância...

Aquele da Disney, lembrou?
"Não tem a luz celestiaaaal".
Não?
Desisto.

Era sábado a noite, e eu resolvi achar a minha fita cassete, VHS, tanto faz, do Corcunda. Estava nas catacumbas da minha estante, cheio de poeira, e já criando formas de vida complexas e organizadas - estavam elegendo o presidente quando cheguei - e eu soprei a maldita poeira.

Neste momento eu lembrei que era alérgica a poeira, mas já era tarde demais.
"AAAAAAAAAAAAAAATCHIIIIIIIIM".
Foi mais ou menos assim.

CORRI LOUCAMENTE para o quarto da minha mãe - o único da casa que ainda dá pra assistir fitas de vídeo -, expulsei ela de lá (ou tentei), e coloquei o dito cujo pra funcionar.

Assisti o filme feliz.
E percebi várias coisas no final.

Percebi o quanto a morte da mãe do Quasímodo foi tosca, coisa que eu nem prestava atenção antes, pois me preocupava mais em... chorar.

Percebi que o Frollo é o vilão que eu menos gosto da Disney, pelo fato de ele ser completamente repulsivo. Hades, Jafar - todos esses são engraçados e carismáticos.
Eu geralmente gosto de vilões.
Mas desse não.

Mocinhos geralmente são pamonhas.
Mas eu gosto extramamente do Quasi. Eu nunca achei ele feio. Na verdade, só fui perceber que REALMENTE tinha algo de errado com ele dessa vez que eu assisti o filme.

Eu sempre fiquei triste porque ele não fica com a Esmeralda no final. Sério, aquele cara sofre muito.

Isso me fez lembrar que O Corcunda de Notre Dame certamente deve ser o filme mais TENSO da Disney.

Temos um 'bispo' malvado e safado, que canta uma música cujo refrão é "CIGANA, DO INFERNO, VOCÊ VAI ESCOLHER, MEU BEIJO, TÃO TERNO, OU NO INFERNO ARDEEEEER!".

Antes de qualquer coisa:

1- Wow.
2- Eles devem repetir a palavra "Inferno" umas 7 vezes na música.
3- POXA, SERÁ QUE NADA RIMA COM INFERNO? Tem inverno. Encaixa na música pra variar um pouco. XD
4- Ele canta isso num ambiente sinistro, cheio de seres encapuzados que ficam apontando na cara dele.
5- Eu sempre tive medo dessa música.
6- CARA, A VOZ DELE É TÃO LEGAL!

Chega de bipolarismo.

Temos o pobre Quasímodo que cresce "no teto" da Igreja, conversa com gárgulas - e elas respondem - e seu maior sonho é descer "para baixo". Isso já é tenso demais pra UM filme só.

Temos um bode. Sem comentários.

E temos um cara chamado Febo - "Sebo, Fedo? O que ele disse?".

Mas vocês pensam que isso é ruim?
É POR CAUSA DISSO QUE ESSE FILME É FANTÁÁSTICO.

Fora dos padrões.
Sem clichês.
Trilha sonora épica.

Assistam - ou assistam de novo, só pra conferir que isso tudo que eu estou falando é verdade.
Eu até gritaria pro mundo "ASSISTAM, PESSOAL!", mas é que eu tô rouca.
Sério mesmo.
Você: Legal, voz rouca é voz sexy! XD
Eu: Não, IDIOTA. É SEM voz, mesmo.

Oh, minha garganta...

Confiram aqui uma parte do filme, e a minha fala preferida:

Frollo - SILÊNCIO!
Esmeralda - JUSTIÇA!

Um comentário:

. disse...

Karlaaaa que texto otimoo, eu morri de rir, nossa eu adorei muito.
E justo o filme merece ser lembrando eu vou tentar ver novamente...

E melhoras pra vc tá...

E a parte da poeira e do presidente foi DEMAIS.
Otimooooo mesmo.
Ate mais